Por que Fazer Aterramento Elétrico na Instalação Elétrica?

O aterramento elétrico é responsável por garantir a proteção em casos de correntes de fuga ou sobretensão.

Assim como os disjuntores, o quadro elétrico e os fusíveis, o aterramento elétrico deve cumprir com a missão de fornecer o máximo de segurança dentro do sistema elétrico de uma residência.

Garantindo, assim, a segurança não apenas do local, mas também das pessoas e dos animais que moram no lugar e poderiam sofrer os efeitos nocivos de ocorrências de origem elétrica.

Como choques elétricos, incêndios e mais uma série de acidentes que são ocasionados por diversos fatores em um sistema de instalação elétrica.

Por que Fazer Aterramento Elétrico?

Aterramento Elétrico em Instalações Elétricas

O aterramento elétrico se trata de um sistema responsável por evitar desequilíbrios na tensão elétrica.

Elimina as fugas de energia ajudando no balanço das fases do fornecimento de energia (rede externa).

Também, previne a ocorrência de choques elétricos contando com componentes fabricados segundo as normas técnicas da ABNT, com condutores de proteção identificados pelas cores verde e amarela ou simplesmente verde (NBR 5410 2004 – Item 6.1.5.3.2).

Além de evitar os transientes decorrentes de descargas elétricas, o aterramento elétrico instalado corretamente é capaz de evitar o dano dos aparelhos que utilizam a eletricidade, facilita o acionamento dos dispositivos de segurança e protege a instalação e as pessoas contra as descargas de cargas eletrostáticas.

Portanto, o aterramento elétrico deve fazer parte de um projeto sólido e responsável.

Preocupado em obter o máximo de segurança da residência, ou local de trabalho, com uma instalação específica.

Determinada de acordo com as necessidades e características de cada local.

Curso Gratuito de Instalações Elétricas - Faça a sua matricula

Aterramento Elétrico nas Indústrias

Nas indústrias, o aterramento elétrico é essencial para a manutenção da segurança do espaço de todos os envolvidos.

Protege os usuários dos equipamentos e operadores de máquina contra os choques elétricos, descarrega as cargas elétricas acumuladas nas carcaças das máquinas e facilita em relação ao funcionamento dos dispositivos de proteção das máquinas, e, ainda atua evitando os desarmes dos disjuntores de proteção ou dos fusíveis.

Na residência, em função da necessidade de utilização de DR (Diferencial Residual), o aterramento elétrico é primordial, e deverá ser sempre do tipo TN-S, que refere-se a terra + neutro, separados )NBR 5410 2004 – Item 5.4.3.6).

E nesse quesito, é importante destacar a diferença entre o terra (PE) e o neutro (N), já que os dois possuem conceitos bastante distintos.

O terra se trata de um condutor que funciona com conexão através de haste metálica, pela qual não circula correntes em condições normais de funcionamento dentro de uma instalação.

Enquanto o neutro serve como a base de retorno para a corrente que percorre a instalação, local onde nem sempre o potencial verificado corresponde a zero, dependendo do balanceamento das fases, quantidade de harmônicas na instalação, dentre outros.

No sistema TN-S, os condutores neutros e de proteção (PE), além do cabo terra, são aterrados e ligados à carcaça do equipamento.

Que o aterramento elétrico é de grande importância, você já compreendeu.

Agora, no entanto, é fundamental ressaltar a importância de ter o aterramento individual para cada circuito, sendo de iluminação ou de tomadas.

Leia também: Aterramento Elétrico: O que é e qual seu objetivo

Importância de Ter o Aterramento Individual

Em nosso país, muitos equipamentos eletrônicos operam com tensões muito baixas e são muito sensíveis.

Os 5 V da operação dos circuitos são bem pouco em relação aos 127 V ou 220 V da rede de energia.

Por outro lado, no entanto, para sentirmos um choque, no caso de estarmos com as mãos secas, por exemplo, precisamos de pelo menos uns 60 V.

Isso pode significar que está havendo fuga para a carcaça de um equipamento.

O que pode ser resolvido com um aterramento individual para sistemas que necessitam de maior tensão, como os chuveiros e torneiras elétricas, computadores, TVs e outros tantos utensílios domésticos que são utilizados a todo tempo por nós.

Lembrando que o aterramento deve ser feito através de uma barra de cobre nu, com comprimento apropriado e devidamente enterrada em solo úmido.

Quer saber mais sobre Aterramento Elétrico? Deixa nos comentários.

Everton Moraes

Professor, palestrante e instrutor de treinamentos a mais de 9 anos. Já passou por grandes empresas no Brasil como, Senai, Scania, Pirelli, Toledo entre outras. Todo o conhecimento adquirido em 20 anos de carreira é disponibilizado nos cursos e treinamentos.

“Sou apaixonado pela formação e qualificação de profissionais, passando todo o meu conhecimento prático e ajudando todos os meus alunos a também adquirirem esse conhecimento a se tornarem melhores profissionais.”

Deixe o seu comentário

13 + onze =

Receba mais conteúdos