Neste artigo você vai aprender definitivamente como medir da maneira correta um aterramento elétrico.

Na verdade, internamente aqui na Sala da Elétrica nós chamamos este material de Passo a Passo efetivo da medição de aterramento, nos próximos parágrafos você irá entender exatamente porque.

Norma NBR 15749

Como sabemos, para se ter certeza absoluta que está no caminho certo quando o assunto é a eletricidade, não tem outro caminho a não ser se orientar através de uma norma técnica específica para a ação que você irá desenvolver.

Neste caso, iremos seguir a:

ABNT NBR 15749 Medição de resistência de aterramento e de potenciais na superfície do solo em sistemas de aterramento

Entenda que simplesmente ter em mão um terrômetro não adianta nada, você precisa saber como utilizá-lo, não se preocupe, é exatamente o que você vai aprender neste nosso Guia Passo a Passo.

Porquê medir a resistência de aterramento?

Você pode até estar se perguntando:

“Porquê medir a resistência de aterramento?”

Mas na verdade a pergunta correta é:

“Porquê ter um aterramento se eu não sei se está funcionando?”

a medição de aterramento permitirá você ter a certeza de que:

  • Sua instalação elétrica estará correta e segura
  • Os dispositivos de proteção irão atuar de maneira correta e eficiente
  • A descarga de elétrica estática será eficiente
  • O DR funcionará corretamente
  • As pessoas e os animais estarão seguros

Eu poderia ficar listando algumas dezenas de benefícios aqui, mas acredito que você já entendeu né?

Ok, mas como medir o aterramento Everton? Vamos começar do começo, continue lendo…

Passo a Passo para medição de aterramento

O Conceito da medição

A norma ABNT NBR 15749 contempla vários métodos de medição, destes iremos ser objetivo neste ebook e abordaremos um em específico, o Método da Queda de Potencial

Basicamente este método contempla a injeção de um nível de corrente elétrica através de um instrumento de medição, o Terrômetro.

Mas, tendo em vista que é injetado uma corrente elétrica no solo e sabendo que isso resulta em uma tensão de passo no solo precisamos tomar algumas precauções…

Precauções necessárias para execução da medição

Para que o teste possa ser realizado existe uma necessidade de realizarmos as seguintes ações:

  • Utilizar calçados e luvas compatíveis com proteção dos níveis de tensão de ensaio
  • Evitar realizar medições com condições atmosféricas adversas, com risco de descargas atmosféricas
  • Impedir que pessoas e animais se aproximem dos eletrodos durante a medição
  • Utilizar instrumentos de medição compatíveis, conforme anexo C na NBR 15749

Se o local onde acontecerá a medição já está isolado e você protegido vamos para a medição

Passo 1 – Posicionamento dos eletrodos

Eletrodo fixo

O primeiro ponto a ser considerado é o do eletrodo que queremos medir, ou seja, na maioria dos casos a “haste de terra”

aterramento
haste de aterramento

Este ponto é fixo e a partir dele iremos considerar os pontos de referência para os eletrodos de corrente e tensão

Eletrodo de corrente

O eletrodo de corrente será o ponto de referência que utilizaremos para injetar a corrente elétrica no solo (com auxílio do terrômetro)

A distância entre o eletrodo de corrente e a haste de aterramento deve seguir a seguinte regra:

A distância d deve ser de no mínimo, três vezes o comprimento da haste, se considerarmos que a haste de aterramento possui 3 metros então teremos o seguinte:

d = 3 x 3m
d = 9m

Eletrodo de potencial ou Eletrodo de tensão

O eletrodo de potencial ou eletrodo de tensão (S), deve ser posicionado entre o eletrodo fixo e o eletrodo de corrente, em uma distância de 62% da distância d, assim, considerando nosso exemplo teremos:

d = 9m

S = 62% x d
S = 5,58m

Zona de patamar de potencial

Mais a frente você verá que realizaremos três medições para uma referência exata de resistência de aterramento, para isso deveremos definir outras duas medidas de referência para o eletrodo de potencial.

Estes dois pontos de medição deverá ser posicionados um a esquerda (S1) e outro a direita (S2) do eletrodo de potencial.

A distância entre eles deve seguir a seguinte regra:

O ponto S1 e S2 devem ficar distante de S com uma distância 5% de d, ou seja:

d = 9m
5% x 9m = 0,45m = 45cm

S1 ficará então 45cm a esquerda de S e S2 ficará 45cm a direita de S, veja:

hastes de aterramento no solo

Passo 2 – INICIANDO AS MEDIÇÕES

Estando todas as medições realizadas e todos os pontos definidos iniciamos as medições para determinação da resistência de aterramento do solo a partir de nosso ponto fixo (haste).

IMPORTANTE: Antes de iniciar as medições deveremos desconectar o condutor de aterramento da haste de aterramento:

homem retirando condutor da haste de aterramento

Agora é hora de conectar as pontas de prova do terrômetro nos três eletrodos, o eletrodo fixo (haste de aterramento, o eletrodo de potencial e o eletrodo de corrente, realizamos então a primeira medição.)

Supondo que obtemos a seguinte medição:

terrômetro indicando 67,1

Bem, a resistência não está das mais baixas mas é aceitável, no entanto ainda não temos certeza se está ok, precisamos validar, lembra dos outros dois pontos de referência de medição? S1 e S2?

Vamos agora posicionar o eletrodo do terrômetro no ponto S1 e realizar novamente a medição:

haste de aterramento no solo

Realizando a medição podemos observar que o terrômetro mostra o valor de 66.6ohms

terrômetro indicando 66,6

Segundo a própria ABNT NBR 15749, esta medição não pode ficar superior a 10% da medida de S (67,1ohm)

Agora vamos para a medição de S2:

haste de aterramento no solo

Podemos observar que agora o terrômetro mostra que a medição é de 67,7ohms

terrômetro indicando 67,7

Novamente, esta medida não pode ser maior que 10% de S, podemos perceber que nem S1 e nem S2 tiveram uma diferença de medição superior a 10%, então estamos dentro do patamar de potencial e podemos considerar que S é nosso valor de resistência de aterramento.

IMPORTANTE: Caso a medição de S1 e S2 possuírem um desvio maior do que 10% de S então você precisará encontrar um novo ponto de medição para realizar a determinação da resistência de aterramento.

PAsso 3 – Como abaixar este valor de resistência de aterramento?

Como você observou, a resistência de aterramento medida fo de S = 67,1ohms, podemos intervir na infraestrutura para baixar esta resistência de aterramento, para isso, devemos aumentar a malha de aterramento.

Neste caso, aumentar a malha de aterramento significa aumentar a quantidade de eletrodos fixos, ou melhor, aumentar a quantidade de haste de aterramento no local.

Para cada nova haste inserida no solo você deverá interligá-las com um cabo nú de 50mm de cobre e deixar uma caixa de inspeção para manutenção futura:

haste de aterramento com cabo de cobre nu

Quer um pouco mais?

Eu acabei de fazer pra você um novo ebook, que fala exatamente sobre o assunto que você acabou de ler.

É um material de consulta com todas essas informações acima, compiladas de uma forma organizada pra que você sempre tenha à mão a forma correta de medir o aterramento.

Basta clicar na imagem abaixo e você vai ser direcionado para a página de download do ebook, faça agora mesmo esse download. O conteúdo está à sua disposição, e o crescimento do seu conhecimento só depende de você!

Aterramento, Como Medir da Forma Correta.
4.3 (86%) 10 votes

Fernando Canal

27 anos e eterno aprendiz. Atualmente atuando como Analista de SEO, Social Media e Copywriter aqui na Sala da Elétrica, além de ser músico e entusiasta da fotografia.

Deixe uma resposta

Fechar Menu

Falta só mais um passo…

Informe os seus dados básicos abaixo:

/curso-de-clp/

1 (20%) 1 vote


Black Friday CLP – Antecipação

Avalie este Post


Curso de Eletricista Industrial

Avalie este Post

Informe seus dados e receba o curso:

Inscrição Aquisição – Curso Relâmpago Comandos Elétricos

Avalie este Post

Cadastre-se e Receba as aulas em seu e-mail

Lista de Espera Curso Relâmpago Comandos Elétricos

Avalie este Post


Semana método lide express

Avalie este Post