8 passos para você entender melhor o que é Soft Starter

Soft Starter? O que é isso? Você já deve ter visto, ou ouvido falar sobre o soft starter.

Deve até ter se perguntado “ o que é? ”, “ Para que serve? ”, “ Como funciona? ”. Mas não se preocupe, neste artigo vamos falar detalhadamente e sanar as suas dúvidas a respeito deste assunto.

Com a difusão da tecnologia veio a necessidade de equipamentos confiáveis, efetivos e, de preferência, com baixo custo. Por esta razão, atualmente usam-se os microcontroladores na maioria dos dispositivos elétricos.

Com os microcontroladores é possível conseguir grandes feitos como por exemplo baixo gasto de energia, proteção contra choques elétricos, e proteção dos componentes.

No caso do soft starter são usados chaveamento eletrônicos.

Essas chaves contribuem para a diminuição de corrente de partida, que diminui os choques mecânicos do motor, e consequentemente aumenta a vida útil do mesmo.

Pode-se também utilizar o soft starter em fontes de energia não confiável e/ou fracas.

Neste artigo você verá:

  1. O que é um Soft Starter
  2. Funcionamento
  3. Principais funções do Soft Starter
  4. Onde e quando usar o Soft Starter
  5. Aplicações do Soft Starter
  6. Características do Soft Starter
  7. Simbologia do Soft Starter
  8. Vantagens e Desvantagens

Funcionamento

O soft starter é um dispositivo eletrônico composto por pontes de tiristores (SCR’s) acionadas por um circuito eletrônico, com a finalidade de controlar a tensão de partida do motor, bem como sua desernegização.

Fazendo assim, com que a energização e desenergização do motor sejam suavizadas. O soft starter pode substituir os tradicionais modos de ligação estrela-triangulo, chave compensadora e partida direta.

Com o soft starter é possível também limitar a corrente de partida, evitando assim, picos de corrente. Além de possibilitar a partida e parada suave, e também promover a proteção do sistema.

Para se obter uma partida suave é necessário um torque de partida reduzido no motor. Para atingir esse objetivo é necessário controlar a tensão aplicada no motor, consequentemente a corrente de partida.

Para isto é necessário o uso de uma ponte de tiristores (SCR’s), regulador de tensão, unidades de controle eletrônico e etc, então, faz-se necessário o uso do soft starter, que tem todos esses componentes internamente.

Temos basicamente 3 formas de controle com o soft starter:

Controle de energização: Aplica-se uma tensão inicial, os SCR’s (dois SCR’s ligados em paralelo, um em cada sentido) condução SCR Soft Starterfazem com que a tensão seja defasada com um atraso de 180 graus durante os respectivos ciclos de ½ onda (onde cada um dos SCR’s irá conduzir).

forma de onda SCR ligados em paralelo

Este atraso é reduzido no decorrer do tempo, fazendo com que a tensão aumente gradativamente até alcançar o valor de alimentação total.

 

 

 

Vn=Tensão nominal
Vp=Tensão de partida
Tr=Tempo de rampa de energização

 

 

 

 

 

Proteção do sistema: As principais características do motor são monitoradas de acordo com a configuração do soft starter, essas características são monitoradas através da tensão de partida, caso exista algum problema, alguma alteração indesejada na corrente de cada fase, o soft starter interrompe a tensão, protegendo assim o motor.

Controle de desenergização: Ao contrário do controle de energização, esse controle administra, através do mesmo princípio do controle da energização, o tempo de desenergização. Esse tipo de controle visa sempre trabalhar com a melhor performance possível do equipamento a ser controlado.

 

 

 

Vn=Tensão nominal
Vt=Início da desenergização
Vz=Tensão de parada do motor
Tr=Rampa de desenergização

 

 

 

 

Principais funções do Soft Starter

soft starter

 

 

Power On – Led aceso quando o soft starter estiver alimentado
Full voltage – Indica que o motor está sendo alimentado com 100% da alimentação
Start time – determina o tempo de partida, o tempo que o motor levará para ir da Vp (tensão de partida) até Vn (tensão nominal).
Initial voltage – determina o valor de tensão inicial do motor, Vp.
Stop time – Determina o tempo de desligamento (tr) do motor. O tempo que levará para a tensão ir de Vn (tensão nominal) até Vz (tensão de repouso, 0V).
NOTA: Algumas funções são disponíveis apenas para algumas versões de soft starter

 

 

 

 

 

Onde e quando usar o Soft Starter?

Os soft starters são geralmente usados para partidas de motores de indução CA (corrente alternada) tipo gaiola, podendo assim substituir as partidas mais convencionais como as partidas estrela-triangulo, chave compensadora e direta.

É um equipamento eletrônico capaz de controlar a energização do motor no momento da partida, permitindo assim, que o motor tenha a melhor performance possível. E por esta razão o soft starter é comumente utilizado.

Principais aplicações

  • Bombas centrífugas (saneamento, irrigação, petróleo);
  • Ventiladores, exaustores e sopradores;
  • Compressores de ar e refrigeração;
  • Misturadores e aeradores;
  • Britadores e moedores;
  • Fornos rotativos;
  • Serras e plainas (madeira);

Características principais

  • Eficiência melhorada: Trabalha da melhor forma possível, fazendo assim que o motor tenha a melhor performance possível.
  • Energização controlada: A corrente de partida pode ser controlada, alterando assim facilmente a tensão de partida e isto assegura o arranque suave do motor, sem trancos.
  • Desenergização controlada: O tempo de desligamento do motor é controlado.

Partida Direta
Partida Estrela Triângulo
Partida com Soft Starter

 

 

 

 Simbologia do Soft Starter

simbologia do soft starter

ATS: Nome do componente
1, 3 e 5: Alimentação da rede
2, 4 e 6: Saída para o motor
PE: Aterramento

Vantagens e desvantagens

Vantagens

Desvantagens

  1. Ajuste da tensão de partida por um tempo pré-definido;
  2. Pulso de tensão na partida para cargas com alto conjugado de partida;
  3. Proteção contra falta de fase, sobrecorrente e subcorrente, etc.
  4. É uma partida eletrônica fazendo com que a corrente de partida do motor tenha uma performance muito melhor que as demais partidas.
  1. Redução do torque na partida (é possível programar um pulso de torque para o arranque)
  2. Os SCR’s provocam perda de potência se continuarem ligados ao circuito após a partida

Conclusão

Assim, sabendo que com a evolução da tecnologia foi necessário desenvolver dispositivos contendo microcontroladores, um dos dispositivos criados diante disso foi o soft starter.

O soft starter pode ser usado para resolver problemas de picos de corrente na partida dos motores, trancos e até mesmo fazer a proteção do sistema ligado a ele. Por esta razão ele é comumente usados, assim como o inversor de frequência.

Saber como e quando utilizar este tipo de componente é bastante importante, assim como sempre se atentar para aplicar os conhecimentos da forma mais segura possível, evitando assim, possíveis acidentes elétricos.

Para saber um pouco mais sobre o soft starter assista ao vídeo abaixo, onde você vai encontrar informações mais detalhadas sobre este componente.

Vídeo

Gostou do artigo e do nosso vídeo? Deixe um comentário abaixo e compartilhe para seus colegas! ?

Comentários

  • JOSE EDIMAR

    BOA TARDE
    MEU NOME É EDIMAR
    VC PODERIA MANDAR TUDO SOBRE soft starter. POR FAVOR

  • DARCIO

    olá boa noite! poderiam elaborar um vídeo sobre relé de segurança

    • Camila

      Olá Dárcio,
      Sua sugestão está em nossa lista de conteúdos.
      Muito obrigada pela sugestão.

      Att, Camila Andrade
      Equipe Sala da Eletrica

  • Elói Amorim

    Não tenho nenhuma dúvida, tudo foi muito bem explicado, gostaria apenas de parabenizá-lo pelo ótimo trabalho.

    • Engª Camila Andrade

      Boa tarde Elói,
      Muito obrigada! A Equipe Sala da Elétrica fica muito feliz em ajudá-lo de alguma forma.

      Att,
      Eng. Camila Andrade
      Equipe Sala da Elétrica.

  • EWERTON

    Ola amigos !vocês tem assuntos sobre plc e micros processadores da família pic

  • João

    Boa noite.
    Gostaria de saber quais os valores ideais de ajuste para tensão e tempo de rampa de aceleração e desaceleração para as aplicações da soft starter.

  • Rod

    Em média.. qual redução da corrente de pico na partida?

    • Engª Camila Andrade

      Olá!
      Com a partida estrela triângulo corrente de partida diminui em 1/3.
      Qualquer dúvida estaremos a disposição.

      Att, Camila Andrade
      Equipe Sala da Elétrica.

  • Vitor Sá

    Bom artigo!!

    • Engª Camila Andrade

      Oi Vitor tudo bem?
      Obrigada!
      Fico muito feliz em ver que gostou do artigo.

      Att, Camila Andrade
      Equipe Sala da Elétrica.

  • Willy

    muito boa explicação, nota dez.

    • Engª Camila Andrade

      Olá Wily,
      Muito obrigada! Espero ter ajudado com o artigo.

      Att, Camila Andrade
      Equipe Sala da Elétrica.

  • Helder Pereira Fontenelle

    Observando seu gráfico de corrente na partida estrela-triangulo a corrente ao comutar para triangulo sobe até o mesmo valor da partida direta apesar do motor já estar girando ?

    • Engª Camila Andrade

      Olá Helder,
      Sim…é assim mesmo. Com o sistema Estrela triângulo o objetivo é amenizar a corrente de partida e aquele tranco que tem quando ligamos o motor.
      Quando ele troca de estrela para triângulo, a corrente sobe também, mas o tranco, o solavanco é menor.
      Por esta razão, usar o soft starter é ainda melhor que a partida estrela-triângulo.

      Att, Engª Camila Andrade
      Equipe Sala da Elétrica.

  • Andre

    Muito bom este artigo …….

  • Bruno

    Bom dia, estou com uma duvida
    Pq nao posso usar um banco de capacitor para correçao do fator de potencia em uma chave soft starter

    • Bruno

      Corrigindo, na saida de uma chave soft starter

    • Stephen

      Pois a degradação do fator de potência não se dá pela defasagem da corrente em relação à tensão (situação que os bancos de capacitores corrigem) mas sim pela distorção da corrente. A correção do fator de potência nesses casos é mais complexa quando não é inviável.

  • mario

    olá como posso fazer a programação dentro de um zelio para dois motores de 15hp que trabalhavam com estrela triangula e agora devem trabalhar com um sofit start para cada

  • Gustavo

    Boa tarde! Primeiramente gostaria de parabenizar pelo ótimo material. Apenas fiquei com algumas dúvidas como por exemplo, qual soft starter utilizar ? Como dimensionar para meu circuito, através da corrente de pico ou corrente nominal do.motor ? Em casos onde a placa do motor está desgastada e eu não tenho as informações como potência, corrente, fator de potência e etc, como faço para descobrir ? Obrigado desde já

    • Engª Camila Andrade

      Olá Gustavo,
      Somente será possível escolher o Soft Starter corretamente se você conhecer as características do motor. Existem Soft Starters de diversas capacidades (várias potências), e por esta razão precisamos saber os dados do motor.

      Att, Engª Camila Andrade
      Equipe Sala da Elétrica.

  • Pingback: Qual a diferença entre Soft starter e Inversor de frequência • Sala da Elétrica

  • MARTA RODRIGUES

    Olá boa noite! Soft starter também é usado em motores de elevadores?

  • Jonathan

    Qual a diferença entre Soft starter e inversor de frequência?

  • João Bruno

    Olá pessoal do Sala de Elétrica, fiquei com uma dúvida: Quando se utiliza um contator no circuito devo inserir antes ou depois da soft starter ? E quais os motivos de uma posição ou da outra? Obrigado.

  • Edilson

    Boa tarde!
    Gostaria de saber se é possível utilizar algum tipo de disjuntor na proteção da soft start, ou só pode ser feita a proteção através de fusiveis ultra rápido?

  • Guilherme Rocha

    Boa noite. Conteúdo muito bem explicado e imagens e gráficos com facil entendimento e colocações corretas. Achei apenas um pouco repetitivo demais poré ajudou e muito. Obrigado.

Deixe o seu comentário

dois × quatro =

Receba mais conteúdos