Entradas Digitais do CLP:

Neste artigo explicaremos sobre os tipos e funções das entradas digitais do CLP, além de complementar explicando sobre cada tipo das Saídas Digitais encontradas nos principais fabricantes de PLC. Continue a leitura, e eu tenho certeza que você vai gostar!

clp

As entradas de um CLP podem ser do tipo fonte (sourcing) ou do tipo dreno (sinking).

  • Tipo fonte (sourcing), podem ser chamadas de entradas PNP.
  • Tipo dreno (sinking), podem ser chamadas de entradas NPN.

As entradas tipo PNP (sourcing), devem ser conectadas em sensores com saídas NPN;

As entradas tipo NPN (sinking), devem ser conectadas em sensores com saídas PNP;

Entrada Tipo Fonte (PNP) conectada em um sensor com saída NPN:

figura 2.13

Entrada Tipo Dreno (NPN) conectada em um sensor com saída PNP:

figura 2.11

Saídas Digitais do CLP:

As saídas digitais podem ser construídas de Três formas básicas,

  • Saída Digital a Relé;
  • Saída Digital a Transistor;
  • Saída a TRIAC;
  • Saída Digital a Relé:

A saída a relé aciona as Cargas conectadas tanto em uma tensão AC (Corrente Alternada) como em DC (Corrente Contínua).

A vantagem deste tipo de saída é a de diminuir o risco de danificação do módulo de saída do CLP causado por um surto elétrico.

Porém possui uma pequena vida útil dos contatos se comparados aos outros tipos.

figura 2.16

Saída Digital a Transistor:

Esta saída pode ser composta tanto por um transistor típico, como por um transistor de efeito de campo (FET), o que promove comutações com alta velocidade.

Este tipo de saída é recomendado quando se trabalha com sinais em Corrente Contínua (DC) e tem uma capacidade de suportar uma corrente de aproximadamente até 1A. 

figura 2.17

Saída a TRIAC:

Esta saída é composta por um dispositivo de estado sólido (TRIAC) sendo recomendado para sistemas que trabalhem com sinais em Corrente Alternada (AC) e assim como a saída a Transistor tem uma capacidade de suportar uma corrente de aproximadamente até 1A. 

A saída a TRIAC possui uma vida útil de aproximadamente (10×10^6) sendo maior que a vida útil da saída a relé.

figura 2.18

Livro referência: Controladores Lógicos Programáveis

Isso é apenas um pouco do que você pode aprender!

Isso mesmo, pense nesse artigo como uma aula de introdução, uma aula zero, a respeito do CLP.

Afinal de contas, esse componente abrange muito mais temas, e discussões, e para você poder entrar mais fundo nesse assunto, deve saber tudo o que está aqui acima, que no caso, você que leu o artigo, já sabe.

Agora eu quero te convidar pra conhecer o nosso curso de CLP na prática. Ele é um curso que pode colocar sua vida profissional em outro nível, imagine só, você chegando em uma máquina com problemas, e resolvendo tudo o que tem de errado ali apenas com um notebook e um cabo de rede, isso não é máximo? Com certeza é uma das área mais reconhecidas do mercado, por causa disso mesmo, autoridade no assunto e segurança em cada clique.

Falando em clique, para conhecer melhor sobre o curso e todos os seus bônus que são especiais, clique AQUI ou no botão abaixo, e comece hoje mesmo a mudar a sua vida profissional, dando o primeiro passo que é se matricular, nem preciso dizer qual é o segundo passo não é… Se aplicar nos estudo, e assistir a sua vida profissional mudando pra melhor!

curso de CLP
CLP: Tipos de Entradas e Saídas
3.3 (66.67%) 6 votes

Caio Paiva

27 anos. Atualmente atuando como Analista de Sucesso do Cliente, aqui na Sala da Elétrica.

Este post tem um comentário

Deixe uma resposta

Fechar Menu

Falta só mais um passo…

Informe os seus dados básicos abaixo:

/curso-de-clp/

1 (20%) 1 vote


Black Friday CLP – Antecipação

Avalie este Post


Curso de Eletricista Industrial

Avalie este Post

Informe seus dados e receba o curso:

Inscrição Aquisição – Curso Relâmpago Comandos Elétricos

Avalie este Post

Cadastre-se e Receba as aulas em seu e-mail

Lista de Espera Curso Relâmpago Comandos Elétricos

Avalie este Post


Semana método lide express

Avalie este Post